Arte como vida: Bauhaus volta à cena em Londres

Uma imensa exposição sobre a Bauhaus, a mais comentada e discutida escola de arte da história, apresenta o modelo pioneiro de ensino que uniu arte e tecnologia, e lança novas perspectivas sobre a visão utópica que atraiu grandes criadores do século XX em torno do objetivo de mudar a sociedade.

Primeira Guerra Mundial. Bauhaus: Arte como Vida é o nome da mostra, que explora a produção artística diversificada dos turbulentos 14 anos de atividade da Escola que não separava arte, cultura, vida, política e sociedade, e absorvia todas as mudanças da tecnologia da época.

Obras de mestres da Bauhaus tais como Josef e Anni Albers, Marianne Brandt, Marcel Breuer, Walter Gropius, Johannes Itten, Wassily Kandinsky, Paul Klee, Hannes Meyer, László Moholy-Nagy, Oskar Schlemmer, Mies van der Rohe Ludwig e Stölzl Gunta, serão apresentadas ao lado de obras de artistas menos conhecidos da Bauhaus e também de estudantes.

A exposição ainda inclui uma série de oficinas, palestras, filmes e performances, bem como um laboratório de Aprendizagem Criativa, intensivo de duas semanas que acontece no próprio Barbican, em Londres onde a exposição abre no dia 03 de maio para ficar na capital inglesa até dia 12 de agosto de 2012.

Imagem: foto de Erich Consemüller, com Lis Beyer ou Ise Gropius assentada na cadeira B3 de Marcel Breuer usando máscara de Oskar Schlemmer e vestido de Beyer, em 1927.